segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Fugir, de quê ou de quem? Se calhar de nós próprios!

Olá outra vez,

Todos gostamos de fugir de situações desagradaveis e/ou evitar que elas aconteçam. É o nosso instinto natural de sobrevivência. Por vezes já sofremos por antecipação, vemos só o lado negativo, e nem sequer pensamos que a experiência que temos à nossa frente, pode até ser bem positiva e enriquecedora para nós como pessoa.

Algo que de início parece ser mau, no final até acaba por ser maravilhoso.

Por isso nunca te arrependas daquilo que fazes, mas SIM daquilo que NÃO fazes!

Todo o lado negativo tem sempre um lado positivo.

Boa semana Amigos
Leonilde/Lilinha/Lili/Leo

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Hold on tight to your dreams!!!

Esta é uma mensagem realmente intemporal! Agarra-te bem aos teus sonhos.......

Nunca devemos desistir dos nossos sonhos, e são os nossos sonhos que nos ajudam a levantar quando estamos no buraco. Sem sonhos não há esperança e sem esperança não ha vida, alegria, felicidade, amor, amizade, .....

Nunca, mas nunca devemos deixar que as outras pessoas à nossa volta destruam os nossos sonhos e a nossa felicidade, se bem que podemos dizer que isso "é o prato do dia" nas relações intimas. Por vezes parece que as pessoas á nossa volta só se sentem felizes, destruindo a felicidade das outras, em vez de darem todo o apoio à pessoa que supostamente amam e respeitam.

O dito ciume, que até faz parte de toda relação amorosa, passa ao ciume doentio, controlador e abafa a outra parte, destruindo consequentemente toda a relação, confiança, amor e partilha.

É mesmo a partilha que tem que existir, a tolerância, pois apesar de ser uma vida em conjunto, cada um tem que manter a sua própria individualidade, interesses e o seu espaço. Sufocar o parceiro ou a parceira, isso não pode acontecer. Tudo tem que ser feito com peso e medida, e certamente que todos nós precisamos de vez em quando dos momentos só nossos, sem ninguem à nossa volta, mesmo sem a pessoa que tanto amamos.

Mas isso tudo depende de nós, pois o que nós damos é o que nós recebemos. Não podemos culpar sempre a outra parte, temos que olhar também para bem dentro de nós e fazer uma analise verdadeira, se nós proprios também estamos a ser correctos ou se estamos a ser simplesmente egoistas e à espera que sejam os outros a nos aceitar como nós somos. Também nós temos que fazer um esforço e aceitar, ceder em certas situações ...... a paciência é uma virtude que nem todos nós temos.

Viver em conjunto é amizade, paixão, compreensão, respeito, confiança, partilha, mesmo que isso signifique por vezes dar largas aos sonhos do pareceiro ou parceira, mesmo que esse não seja o nosso sonho, pois ao respeitarmos esses sonhos, estamos a contribuir para a felicidade da outra pessoa e nós directa ou indirectamente também para a nossa.

Não podemos estar à espera que seja o nosso pareceiro ou parceira a nos fazer feliz. A nossa felicidade está nas nossas mãos!

Chega de filosofar para hoje, espero que concordem comigo e desejo um maravilhoso fim de semana a todos que gostam de mim, assim como eu sou.

Beijocas
Leonilde/Lilinha/Leo/Lili (como queiram)